POR UMA EDUCAÇÃO INCLUSIVA? PERCEPÇÕES DE PROFESSORES DE EDUCAÇÃO FÍSICA DA REDE MUNICIPAL DE ARARUAMA-RJ

Manoela da Gama Cerqueda Vieira, Nei Jorge Santos Junior

Resumo


O objetivo do estudo foi investigar as percepções de professores de Educação Física da rede municipal de Araruama-RJ acerca dos significados da inclusão de pessoas com deficiências nas aulas de Educação Física. Para alcançar tal objetivo, apresentaremos alguns conceitos necessários à compreensão sobre o processo de inclusão no âmbito escolar e suas dificuldades de realização. Quanto a metodologia utilizada, fora realizada uma pesquisa de campo, no propósito de conhecer a concepção do professor quanto a política inclusiva do município pesquisado. Conclui-se que, para o processo de inclusão no âmbito da Educação Física escolar aconteça, é preciso identificar e assumir as dificuldades encontradas, uma vez que os professores relataram que a dificuldade não era, somente, saber o que fazer para incluir, ou qual recurso usar, mas, sobretudo, que existem outros pontos, notadamente decorrentes da estrutura escolar.


Palavras-chave


Inclusão. Educação Física. Diversidade.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF. Senado, 1988.

BRASIL. LDB - Leis de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. LEI Nº. 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais – (PCNs). Volume 7 – Educação Física. Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Plano Nacional de Educação – PNE/Ministério da Educação. Brasília. DF: INEP, 2014 - 2024.

BRASIL. Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência. LEI N°. 13.146, de 6 de julho de 2015.

CHIARA, I. D. et al. Normas de documentação aplicadas à área de Saúde. Rio de Janeiro: Editora E-papers, 2008.

CHICON, J.F. Inclusão e exclusão no contexto da educação física escolar. Revista Movimento, Porto Alegre, v. 14, n. 01, p. 13-38, 2008.

DAMASCENO. Allan Rocha et al. Formação de Professores e educação inclusiva: questões acerca da escola democrática. In: ll Seminário Nacional sobre Educação e Inclusão Social de Pessoal com Necessidades Especiais – políticas práticas educacionais inclusivas. Natal: UFRN, 2006.

DAOLIO, J. A educação física escolar como prática cultural: tensões e riscos. Revista Pensar a Prática. Goiânia, v. 8, n. 2, p. 215 - 226, 2006.

DARIDO, S. C. Educação física na escola: questões e reflexões. Rio de Janeiro: Guanabara, 2003.

EDLER, Rosita. Temas em educação especial. Rio de Janeiro: Wva, 1998.

FERREIRA, Gildete. O Protagonismo das Pessoas com Deficiência. Monografia de conclusão do curso de Especialização em Formulação e Gestão de Políticas Sociais em Seguridade Social. Rio de Janeiro: UFRJ, 2010.

FIGUEIREDO. Vieira. Políticas de inclusão: escola – gestão da aprendizagem na diversidade. In: ROSA, Dalva E. G. Políticas organizativas e curriculares, educação inclusiva e formação de professores. RJ: DP&A, p. 67-78, 2002.

IMBERNÓM, Francisco. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. Coleção Questões da Nossa Época, v.77. 5° Ed. São Paulo: Cortez, 2005.

KASSAR, Mônica. Diálogos com a diversidade: sentidos da inclusão. Campinas: Mercado de Letras, 2005, p.39-60.

LANDIM, Paulo. Análise estatística de dados. São Paulo: UNESP, 2003.

LIMA, Priscila Augusta. Educação inclusiva e igualdade social. São Paulo: Avercampo, 2006.

MANTOAN, M. T. E. Inclusão Escolar. Editora Moderna, 2006.

NEGRÃO, M. T. F. Didática: processos de trabalho em salas de aula. Maringá. EDUEM, 2005.

RODRIGUES. David. Educação inclusiva: as boas e as más noticiam. Perspectivas sobre a inclusão: da Educação à Sociedade. Coleção Educação Especial, v. 14. Porto: Porto Editora, p. 89 – 101, 2003.

SAVIANI, D. Escola e democracia: polêmicas do nosso tempo. Campinas: Autores Associados, 1995.

SOLER, R. Educação física inclusiva na escola: em busca de uma escola plural. Rio de Janeiro: Sprint, 2005.

TRIVIÑOS, Augusto Nibaldo Silva. Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: Atlas, 1987.

UNESCO. Declaração de Salamanca e Enquadramento da Ação na Área das necessidades Educativas Especiais. Lisboa: Instituto de Inovação Especial. 1994.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/tefe.v6i1.2950

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-5916

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.