JOGOS E A EDUCAÇÃO INFANTIL: relato de experiência de um projeto realizado em colaboração com os alunos do programa residência pedagógica

Amanda Gabriele Milani, Luciene Ferreira da Silva, Samuel de Souza Neto

Resumo


O objetivo é apresentar um relato de experiência do projeto “Jogos e o reino animal”, que foi desenvolvido em uma escola de Educação Infantil. A metodologia utilizada foi a exploratória, qualitativa e bibliográfica. Os participantes do projeto foram a professora preceptora e dez licenciandos do programa de Residência Pedagógica em Educação Física. O desenvolvimento do projeto contou com cinco etapas. Os resultados coletados por meio do grupo focal e observação participante mostraram que alguns residentes tiveram dificuldades em planejar aulas desvinculadas dos circuitos locomotores; outros residentes sentiram insegurança e dificuldade em manter a atenção das crianças; houve dificuldade no diálogo entre os participantes para a articulação do planejamento do projeto. O projeto desenvolvido oportunizou uma maior aproximação entre os residentes pedagógicos e a preceptora e o universo do brincar, livre, espontâneo, focado nas características e necessidades das crianças da educação infantil, contribuindo de forma significativa para a formação de ambos.


Palavras-chave


Residência Pedagógica; Jogos; Formação de professores; Ensino; Educação Infantil

Texto completo:

PDF

Referências


BETTI, M. Educação Física escolar ensino e pesquisa-ação. 1. ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2009.

BRACHT, V. et al. Pesquisa em ação Educação Física na escola. 3. ed. Ijuí: Editora Unijuí, 2007.

BRASIL. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior- CAPES. Portaria GAB n. 38, de 28 de fevereiro de 2018. Institui o programa de residência pedagógica, 2018. Disponível em: http://www.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/28022018-Portaria_n_38-Institui_RP.pdf. Acesso em: 08 nov. 2020.

CASTANHA, D.; CASTRO M. B. A necessidade de refletir sobre as estratégias pedagógicas para atender à aprendizagem da Geração Y. Revista de Educação do Cogeime. 2010. Disponível em: http://www.cogeime.org.br/wp-content/uploads/2011/11/36Artigo02.pdf. Acesso em: 16 de fev. 2020.

FREIRE, J. B.; SCAGLIA, A. J. Educação como prática corporal. São Paulo: Scipione, 2003.

GATTI, B. A. Grupo Focal na pesquisa em Ciências Sociais e Humanas. Brasília: Líber Livro Editora, 2005.

HUIZINGA, J. Homo Ludens: o jogo como elemento da cultura. 8 ed. São Paulo, SP Perspectiva, 2014.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em Educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

PRADO, M. E. B. B. Tecnologia, currículo e projetos - Pedagogia de Projetos: fundamentos e implicações. In: ALMEIDA, M. E. B.; MORAN, J. M. (Org.). Integração das Tecnologias na Educação. Brasília, DF: Secretaria de Educação a Distância - Ministério de Educação-MEC, 2005, v., p. 12-17.

RANGEL, M.; GONÇALVES, C. A Metodologia de Trabalho de Projeto na nossa prática pedagógica. Da Investigação às Práticas, Lisboa, p. 21-43, 2011. Disponível em: https://repositorio.ipl.pt/handle/10400.21/2809. Acesso em: 16 de fev. 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/tefe.v5i2.3042

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-5916

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.