JOGOS NA EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: uma construção coletiva para caminhos insurgentes

Alexandre Carvalho da Silva

Resumo


Partindo da afirmação que as aulas de Educação Física escolar consubstanciam um espaço fértil de intervenções pedagógicas e que essas assumem frequentemente um caráter restrito a determinadas práticas corporais alinhadas a processos excludentes e acríticos, esse trabalho objetiva apresentar a construção, a vivência, a remodelação e a problematização de jogos e sua conexão com práticas insurgentes. Para tanto, utilizou-se de rodas de conversas constantes e dos preceitos da pesquisa-intervenção para seu desenvolvimento. O estabelecimento de uma relação educativa dialógica favoreceu as decisões coletivas e o mapeamento, as atividades de ressignificação e as rodas de conversa apresentaram-se como potencializadores dessa relação. Os estudantes envolvidos na ação pedagógica destacaram o aumento da participação e do interesse, a mitigação do caráter competitivo e segregacionista e o caráter lúdico como pontos fortes dos jogos. A singularidade dos jogos e sua natureza de aplicação multifacetada propiciam um fazer pedagógico compatibilizado com práticas corporais contra hegemônicas. 


Palavras-chave


Educação Física Escolar; Práticas Corporais; Jogos

Texto completo:

PDF

Referências


CANDAU, V. M. Didática crítica intercultural: aproximações. Petrópolis: Vozes, 2012.

CARVALHO, R. M. Caracterizando a educação física e organizando o escolar pela cultura corporal. In: XX CONBRACE/VII CONICE, 2017, Goiânia. XX CONBRACE/VII CONICE. Goiânia: CBCE, 2017. p. 1191-1195. Disponível em: http://congressos.cbce.org.br/index.php/conbrace2017/7conice/paper/viewFile/8976/5445. Acesso em 15 de set. de 2020.

CASTELLANI FILHO, L. Educação Física no Brasil: a história que não se conta. Campinas, SP, Papirus, 1988.

FONSECA, M. P. de S.; RAMOS, M. M. R. Inclusão em movimento: discutindo a diversidade nas aulas de educação física escolar. In: PONTES JUNIOR, J. A. de F. (Org.). Conhecimentos do professor de educação física escolar. Fortaleza, CE: EdUECE, 2017, p.184-208. Disponível em: http://www.uece.br/eduece/dmdocuments/Conhecimentos%20do%20professor%20de%20Educacao%20Fisica%20escolar.pdf. Acesso em 15 de set. de 2020.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 25ª ed. Rio de Janeiro: Paz e terra, 1987.

NEIRA, M. G. Educação Física. Col. A reflexão e a prática no ensino – Educação Física. Vol.8. São Paulo: Blucher, 2011.

NEIRA, M. G.; NUNES, M. L. F. Praticando estudos culturais na educação física. São Caetano do Sul, SP: Yendis Editora, 2009.

NEIRA, M. G. Multiculturalismo crítico e suas contribuições para o currículo da educação física. Temas em Educação Física Escolar, Rio de Janeiro, v. 1, n. 1, jan. /jun. 2016, p. 3-29. Disponível em: http://cp2.g12.br/ojs/index.php/temasemedfisicaescolar/article/view/628. Acesso em 15 de set. de 2020.

OLIVEIRA, R. C. de; DAÓLIO, J. Na “periferia” da quadra: Educação Física, cultura e sociabilidade na escola. Pró-posições, v.25; n.2 (74); p.237-254, mai. /ago., 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/pp/v25n2/13.pdf. Acesso em 15 de set. de 2020.

PALMA, A. P. T. V.; OLIVEIRA, A. A. B.; PALMA, J. A. V. Educação Física e a organização curricular. 2 ed., Londrina: Eduel, 2010.

RIBAS, J. F. M. Praxiologia Motriz e a Didática da educação física. In: KUNZ, E. (Org.). Didática da educação física 4. Ijuí: Ed. Unijuí, 2016.

ROCHA, M.L.; AGUIAR, K.F. Pesquisa-Intervenção e a produção de novas análises. Psicol. cienc. prof., Brasília, v. 23, n. 4, p. 64-73, Dec. 2003. Disponível em: https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1414-98932003000400010&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. Acesso em 20 de set. de 2020.

SOARES, C. L. et al. Metodologia de ensino de educação física. 2 ed. rev. São Paulo: Cortez, 2009.

SILVA, M. S.; BRACHT, V. Na pista de práticas e professores inovadores na educação física escolar. Kinesis, v.30, n.1, 2012, p.80-94. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/kinesis/article/view/5718. Acesso em 15 de set. de 2020.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/tefe.v5i2.3043

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-5916

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.