A ALEGRIA E O CONHECIMENTO NA ESCOLA: CONTRIBUIÇÕES DE GEORGE SNYDERS E DERMEVAL SAVIANI PARA A EDUCAÇÃO

Leonardo Carlos de Andrade

Resumo


Este ensaio versa sobre o potencial ontológico do conhecimento como determinante para a alegria da escola. Para isso, realizamos uma análise teórica fundamentada na pedagogia histórico-crítica, psicologia histórico-cultural e nas produções de George Snyders. Segundo esse aporte teórico a alegria não está na espontaneidade ou em momentos não-diretivos, a alegria da escola está na passagem do que não se sabia e agora já se sabe pela apreensão do conhecimento. Em nossa exposição, nos amparamos no método dialético de síncrese, análise e síntese tecendo considerações sobre a educação, os conteúdos escolares e trabalho educativo, concomitantemente a uma análise do trato com o conhecimento da Educação Física no chão da escola. A motivação desse escrito é contribuir teórico-metodologicamente com os professores brasileiros, trazendo à tona a importância do conhecimento como expressão da alegria da escola.


Palavras-chave


Alegria da Escola. Conhecimento. Educação. Snyders. Saviani

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Leonardo Carlos de. ANDRADE, Jéssica da Silva Duarte; MOURA, Sérgio Almeida. Pedagogia histórico-crítica e Educação Física: o ensino das práticas corporais de aventura nos anos iniciais. Revista Motrivivência, Florianópolis, dez. 2020.

ANDRADE, Leonardo Carlos de. PRÁTICA PEDAGÓGICA HISTÓRICO-CRÍTICA E EDUCAÇÃO FÍSICA: UMA EXPERIÊNCIA COM OS JOGOS INDÍGENAS E AFRICANOS. Cadernos de Formação RBCE, Florianópolis, dez. 2019.

DUARTE, Newton. A contradição entre universalidade da cultura humana e o esvaziamento das relações sociais: por uma educação que supere a falsa escolha entre etnocentrismo ou relativismo cultural. Educação e Pesquisa. São Paulo, v. 32, n. 3, sept/dec. 2006.

DUARTE, Newton. Os conteúdos escolares e a concepção de mundo. Cap. 6 do livro: DUARTE, Newton. Os conteúdos escolares e a ressurreição dos mortos: contribuição à teoria histórico-crítica do currículo. Campinas: Autores Associados, 2016.

GRAMSCI, A. Cadernos do Cárcere. Vol. 1. Introdução ao Estudo da Filosofia. A Filosofia de Benedetto Croce. Tradução de Carlos Nelson Coutinho, Luiz Sérgio Henriques e Marco Aurélio Nogueira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

KOSIK, Karel. Dialética do concreto. 7ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2002.

LEONTIEV, Alexei. N. El desarrollo intelectual del niño. Psicologia Sovietica. La Habana: Universitaria, 1965.

NETTO, José Paulo. Introdução ao estudo do método de Max. São Paulo, Expressão Popular, 2011.

ROSA, João Guimarães. Grande sertão: Veredas. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2006.

SAVIANI, Dermeval. Antecedentes, origem e desenvolvimento da pedagogia histórico-crítica. In: MARSIGLIA, Ana Carolina Galvão (Org.). Pedagogia histórico-crítica: 30 anos. Campinas: Autores Associados, 2011.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 8. ed. Campinas: Autores Associados, 2012.

SNYDERS, George. A Alegria na Escola. São Paulo, Editora Manole, 1988.

SNYDERS, George. Alunos Felizes, reflexão sobre a alegria na escola a partir de textos literários. São Paulo, Paz e Terra, 1993.

SNYDERS, George. Pedagogia Progressista. Coimbra, Almedina, 1974.

VYGOTSKI, Lev Semenovitch. Obras escogidas. Madrid: Visor, 2001.

VYGOTSKY, Lev Semyonovitch. Pensamento e linguagem. Trad. Jefferson L. Camargo, São Paulo: Martins Fontes, 2003.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/tefe.v7i1.3296

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-5916

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.