EDUCAÇÃO FÍSICA E SAÚDE AMPLIADA: RELATO DE EXPERIÊNCIA DE POSSIBILIDADES PEDAGÓGICAS DESENVOLVIDADAS DURANTE A PANDEMIA DA COVID-19

Nathalia Gaspar Perestrello Menezes, Angélica Caetano da Silva, Vitor Abdias Cabót Germano

Resumo


O presente trabalho trata-se de um relato de experiência de professores do Colégio Pedro II, instituição Federal localizada no Rio de Janeiro, no ano letivo de 2020. Tem como objetivo descrever a abordagem do tema “saúde ampliada” nas aulas de educação física escolar do ensino médio de forma remota, dentro de um contexto pandêmico. Buscou-se utilizar de diferentes propostas didáticas, aproximadas da realidade do(a) estudante, desconstruindo o conceito de saúde como ausência de doenças. O relato tem por finalidade apresentar algumas ferramentas de ensino, para reflexão, construídas com e para os alunos.



Palavras-chave


Educação Física Escolar; ensino médio; ensino remoto; saúde ampliada.

Texto completo:

PDF

Referências


AGÊNCIA BRASIL.Veja as medidas que cada estado está adotando para combater a covid-19. Agência Brasil: Brasília, 2020. Disponível em: . Acesso em: 17 de set. 2021.

BRACHT, Valter. A Educação Física escolar no Brasil: o que ela vem sendo e o que pode ser? Elementos de uma teoria pedagógica para a Educação Física. Ijuí: Ed. Unijuí, 2019.

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA. Projeto Político Pedagógico Institucional. Colégio Pedro II: Rio de Janeiro, 2018. Disponível em: . Acesso em: 17 de set. 2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 73 ed. Rio de Janeiro/São Paulo: Paz e Terra, 2020.

MINISTÉRIO DA SAÚDE. Coronavírus - Como é transmitido? Governo Federal. Brasil, 2021. Disponível em: . Acesso em: 16 de set. 2021.

NEIRA, Marcos Garcia. Educação Física Cultural: inspiração e prática pedagógica. 2ª ed. Jundiaí:Paco, 2019.

OLIVEIRA, Amauri Bássoli de. O tema saúde na Educação Física escolar: uma visão patogenética ou salutogenética? In: KUNZ, E. HILDEBRANDT-STRAMANN (org.) Intercâmbios Científicos Internacionais em Educação Física e esportes. Ijuí: Ed. Unijuí, 2004.

WERNECK, J. Racismo institucional e saúde da população negra. Revista Saúde Sociedade. São Paulo, v.25, n.3, p.535-549, 2016. Disponível em: . Acesso em: 18 de set. 2021.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/tefe.v6i3.3400

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-5916

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.