CAMINHOS E DESCAMINHOS DA AVALIAÇÃO EM EDUCAÇÃO FÍSICA ESCOLAR: AFINAL, O QUE MUDOU?

José Mauro de Sá Oliveira

Resumo


Este artigo verificou os caminhos da avaliação em Educação Física escolar nos últimos vinte anos, a partir da análise de três pesquisas, consideradas como referência na temática, realizadas neste período em diferentes regiões do país. Constatou-se que apesar de novos aportes teóricos a partir de 1980 na área de estudo, a prática da avaliação ainda está vinculada a tendência clássica, que privilegia o aspecto quantitativo. Assim, as dimensões conceituais e atitudinais ainda permanecem relegadas em um plano secundário no processo, evidenciando a possibilidade de que ainda existem hiatos entre o embasamento teórico apreendido e a prática cotidiana dos professores em relação à construção e à aplicação de um processo avaliativo que auxilie na formação dos futuros cidadãos de forma contextualizada.


Palavras-chave


Avaliação; Educação Física Escolar; Cotidiano.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, W.F., SOARES JÚNIOR N. E. Educação física escolar e a avaliação: análise dos trabalhos apresentados no gtt – escola no período de 1997 a 2005. Anais do XVI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte e III Congresso Internacional de Ciências do Esporte Salvador – Bahia – Brasil 20 a 25 de setembro de 2009. 2009.

Anais do XV Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte. Disponível em http://www.cbce.org.br/cd/lista_area_05.htm. Acesso em 07/05/2011. 2007.

Anais do XVI Congresso Brasileiro de Ciências do Esporte. Disponível em http://www.rbceonline.org.br/congressos/index.php/CONBRACE/XVI/schedConf/presentations. Acesso em 07/05/2011. 2009.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 1977.

DARIDO, S. C. & RANGEL, I. C. A. Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan. 2005.

ESCOBAR, M. O. Transformação da didática: a construção da teoria pedagógica como categorias da prática pedagógica: experiência na disciplina escolar educação física. Tese de doutorado, orientador Luiz Carlos de Freitas, Universidade estadual de Campinas, Faculdade de Educação. Campinas. São Paulo. 1997.

FIEP Bulletin on line – Congresso Fiep 2010. Disponível em http://www.fiepbulletin.net/index.asp?a=edicoes&ano=2010. Acesso em 07/05/2011.

Fiep Bulletin on line – Congresso Fiep 2011. Disponível em http://www.fiepbulletin.net/index.asp?a=edicoes&ano=2011. Acesso em 07/05/2011.

GHIRALDELLI Jr. Educação Física progressista. A pedagogia crítico-social dos conteúdos e a Educação Física brasileira. São Paulo: Loyola. 1988.

GUEDES, D. P. & GUEDES, J. E. R. Manual prático para avaliação em educação física. Barueri, São Paulo. Manole. 2006.

LIBÂNEO, J.C. Democratização da escola pública. A pedagogia crítico- social dos conteúdos. São Paulo: Loyola. 1987.

LUCKESI, C. C. Avaliação da aprendizagem na escola e a questão das representações sociais. Eccos Revista Científica, vol. 4, fac. 02, Universidade Nove de Julho, São Paulo, pág. 79 a 88. 2002.

MORETTO, V. P. Prova – um momento privilegiado de estudo – não um acerto de contas. 3ª Ed. Rio de Janeiro. DP&A. 2003.

SILVA, J. F. da. Métodos de avaliação em Educação Física no ensino fundamental. Tese de doutorado. Orientadora Antonia Dalla Pria Bankoff, Universidade Estadual de Campinas, Faculdade de Educação Física. Campinas. São Paulo. 2010.

SOUZA, N. P. Avaliação na Educação Física, in: VOTRE, Sebastião (org) Ensino e Avaliação em Educação Física, São Paulo, Ibrasa. 1993.




DOI: http://dx.doi.org/10.33025/tefe.v1i1.629

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN 2525-5916

Licença Creative Commons

Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.