CPII apresenta desempenho positivo no IDEB 2013

 


Campi do CPII atingem resultados superiores às metas nacionais do IDEB

 

O Colégio Pedro II apresentou bom desempenho no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) referente a 2013, divulgado no dia 5 de setembro de 2014 pelo INEP/MEC.


Nos campi I (anos iniciais do Ensino Fundamental) todos ficaram acima da média Nacional, 4,9, prevista para 2013. O campus Engenho Novo I teve média 7,4; campus Humaitá I média 7,6; campus Realengo I média 7,3; campus São Cristóvão I média 7,3 e campus Tijuca I média 7,6.


Nos anos finais do Ensino Fundamental a média Nacional prevista para 2013 foi de 4,4 e os campi do Colégio Pedro II tiveram as seguintes médias: Centro 7,7; Engenho Novo II 6,3; Humaitá II 6,7; Realengo II 6,6; São Cristóvão II 5,9; e Tijuca II 6,8.

Para a pró-reitora de Ensino, Eliana Myra, os dados do IDEB revelam como a escola continua destacando-se no cenário nacional como referência de escola pública de qualidade. “Primeiro, é bom lembrar que um contingente significativo de nossos alunos ingressa no quadro discente por meio de sorteio público; e segundo, que as sedes de nossos campi estão localizadas em áreas consideradas economicamente desfavorecidas do município do Rio de Janeiro, e atendem a todos os segmentos e classes sociais, inclusive aqueles mais empobrecidos”, explica.


Diante dos resultados do IDEB, o Colégio Pedro II apresenta em seu desempenho uma curva ascendente em todos os campi, superando em vários graus a meta estabelecida como IDEB Nacional. Segundo a pró-reitora de Ensino, "esta conquista representa o trabalho continuado de nossa equipe, que não mede esforços para manter a tradição secular de uma instituição que procura acompanhar o avanço acelerado dos novos tempos, considerando sua memória e história na luta pela oferta de uma educação pública de qualidade".


Indicador

Criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira - INEP, do Ministério da Educação - MEC, o IDEB é um indicador de qualidade educacional que combina os resultados de exames (Prova Brasil ou SAEB) obtidos pelos alunos – 4ª e 8ª séries do ensino fundamental e 3ª série do ensino médio – com informações do rendimento escolar. As escolas particulares do Ensino Médio não são obrigadas a participar do IDEB, por isso o IDEB do Ensino Médio só pode ser calculado para unidade da federação, região e Brasil.

O índice permite acompanhar e fazer uma análise não só sobre a aprendizagem discente dos conteúdos como também sobre o desempenho das escolas, consubstanciado em suas médias e metas, refletidas no perfil de aprovação, repetência, frequência e evasão. Segundo o MEC, o índice é um parâmetro seguro para detectar escolas que apresentam baixa performance em termos de rendimento e proficiência, além de monitorar a evolução temporal do desempenho dos alunos dessas escolas.


“Para o nosso contentamento e de nossos alunos, o cenário que, juntos, estamos construindo para a educação brasileira faz jus a todos aqueles que, como Anísio Teixeira, fonte inspiradora de pesquisadores e cientistas, dedicaram suas vidas ao desenvolvimento pleno da educação, da cultura e da cidadania, ressaltou o Reitor do Colégio Pedro II, Oscar Halac.

 

Confira o desempenho de cada campus do CPII no IDEB:

 

 

Coordenadoria de Comunicação Social

 

 

Acessos Hoje:6496  Total Acessos:30724994