Surgimento da disciplina História no Brasil

No período imperial, o Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro e o Imperial Colégio Pedro II foram artífices importantes na elaboração dos discursos necessários na tarefa de se escrever a biografia do país. Os professores do Colégio Pedro II muitas vezes foram também pesquisadores do IHGB e vice-versa.


Colégio Pedro II foi a instituição responsável pela elaboração dos programas das disciplinas escolares para todo o país até 1930, quando surgiu o Ministério da Educação e da Saúde Pública. Ainda depois, no âmbito do Ministério, os professores do Colégio Pedro II foram os responsáveis pelos mesmos programas, muitas vezes acumulando funções, como foi o caso do catedrático Jonathas Serrano.


O ensino da disciplina  hoje


Atualmente, a matriz identitária que persiste no Colégio é forte o suficiente para tornar possível a construção de uma comunidade que se reconhece enquanto tal, o que  torna a instituição um ambiente educativo que  conta com experiências pedagógicas em todos os níveis da Escola Básica e está em diálogo com as proposições contidas nos Parâmetros Curriculares Nacionais e nas Diretrizes Curriculares Nacionais.


O Colégio propõe o ensino de História em que a experimentação do tempo vivido diga respeito à comunidade de escolha do grupo social. Assim sendo, é fundamental a utilização de métodos de trabalho apropriados para a descoberta do passado por cada um dos alunos, para que se tornem capazes de buscar e entender o passado como instância social compartilhada, como narrativas e discursos que se enlaçam.


Tornar as crianças e jovens detentores da sua capacidade de aprender é um primeiro passo importante e, dessa forma, a iniciação à pesquisa no Colégio está cada dia deixando de ser uma opção e tornando-se uma prioridade. Faz-se necessário que os alunos busquem as informações, as cataloguem, construam referenciais, elaborem comparações, percebam os vazios explicativos e, acima de tudo, que não temam não ter respostas.


Elaborar um entendimento do passado de forma autônoma é um trabalho árduo de busca da melhor forma, das condições mais apropriadas para acender a curiosidade e provocar a inquietação, essa sim, a força da vontade de apreender. A capacidade de construir alternativas sociais de dignificação humana é um dos objetivos e compromissos do Colégio Pedro II e o ensino da História deve ter como premissa a compreensão das vivências dos homens no tempo, pois, assim, pode-se imaginar mundos possíveis.

 

 

 

Voltar

 

Acessos Hoje:18632  Total Acessos:12692723